0

Ensaio sobre a morte I

Posted by Serjão Weber on 01:16
Qualquer um que seja um pouco próximo de mim, sabe que, na teoria, estou vivendo os últimos meses da minha vida. É na teoria, se me perguntar hoje, vou dizer que não vai acontecer, eu vejo futuro pela frente, mas, como o personagem de onde tirei o meu nick name e que tanto tem a ver com o que penso, isto pode mudar a qualquer momento. A base de tudo é que tem que valer a pena continuar vivendo, simples assim.
Mas não é sobre isto que tenho pensado e que resolvii escrever, é sobre indignação, sobre não conseguir entender qual mente insana que consegue imaginar que matar pessoas resolve alguma coisa. É indignação com o que está acontecendo na Faixa de Gaza, com o que acontece em tantos lugares no mundo, em tantas guerras que são feitas para resolver as coisas e que matam tantos inocentes, aliás, quem morre e não é inocente? Aqueles que fazem as guerras ficam sentados atrás de suas mesas recebendo a contagem de corpos e cifras gastas com suas guerras.
Aí leio que só nesta guerra entre israelenses e palestinos são gastos 9 milhões de dólares por dia. Quantas vidas poderiam ser salvas com este dinheiro? Quanta gente que passa fome poderia ser alimentada com um dinheiro gasto para destruir outras vidas?
Claro, o melhor seria não haverem discóridas, mas na impossibilidade disto. Como poderíamos resolver as discórdias entre os povos, as ideologias, as religiões. Gostaria da idéia de colocar os dois líderes a lutarem entre si, mas ainda assim estaríamos apelando para a violência e estaríamos igualando forças que talvez fossem desiguais em tamanhos de exercito e quantidade de armas. Bem, poderíamos resolver como o jogo War, mais dados para quem é mais forte, hehe.



Copyright © 2009 Falando Lobo da Estepe All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates